Melhore sua Fotografia sem Comprar Novos Equipamentos

 

Melhore Sua Fotografia sem Comprar Novos Equipamentos

Uma nova câmera, novas lentes e acessórios sempre abrem um leque de possibilidades para qualquer fotógrafo. Mas a verdade é que a maioria de nós tem que se virar com o que tem, trocando de equipamento com uma frequência muito menor do que gostaríamos, e ainda buscando sempre aprimorar nossa fotografia. Com isso em mente, resolvemos listar 14 sugestões para fotógrafos iniciantes e intermediários, com ideias e dicas para melhorar sua técnica em fotografia, sem depender de novos equipamentos e acessórios.

fotografia

1. Se Concentre no Que Pode Fotografar, e Não no Que Não Pode.

É muito fácil abandonar a oportunidade de uma boa foto porque você acha que sua lente não tem um alcance muito grande, ou não tem abertura suficiente. Talvez você ache que a velocidade de disparo da sua câmera é muito lento ou que o foco automático é pouco preciso. Mas saber contornar essas barreiras é justamente o que ajudará a criar fotos originais.

Ao invés de desejar uma lente 600mm para fotografia selvagem, pense em maneiras de criar uma cena impactante com sua grande-angular. Ao invés de abandonar uma paisagem incrível porque não tem uma lente grande-angular, tire uma série de fotos, e depois junte elas na edição para criar um panorama.

Não possui uma lente rápida f/1.2 no seu equipamento? Encontre uma locação onde o primeiro plano esteja tão distante do segundo plano, que seja fácil destacar os objetos da sua foto, mesmo com uma lente f/5.6.

2. Leia o Manual da sua Câmera

Ler o manual da sua câmera pode até não influenciar diretamente na qualidade das suas fotos em um primeiro momento, mas um maior conhecimento técnico sobre seu equipamento certamente irá acrescentar no resultado final do seu trabalho a longo prazo.

Você irá aprender a customizar os controles da sua câmera, e conseguirá reagir às diferentes situações de forma muito mais rápida.

Você vai entender melhor quais das diversas opções de autofoco e pontos AF são mais adequados dependendo do que você está fotografando. Você saberá como sua câmera irá responder à exposição do flash em diferentes modos de disparo.

manual câmera

3. Use Seus Equipamentos Todos os Dias

Você não precisa sair todos os dias em busca daquela foto perfeita, digna de ganhar um concurso da National Geographic. Mas quanto mais você usar sua câmera, mais instintivamente você conseguirá utilizá-la.

Ser capaz de pressionar o botão correto para ajustar a abertura ou o ISO sem tirar seu olho do visor da câmera, ou saber em qual direção girar o seletor da câmera para deixar a próxima fotografia mais clara ou escura pode aumentar suas chances de capturar momentos mais espontâneos.

4. Construa Seus Próprios Acessórios

Construir seus próprios acessórios para sua câmera é um jeito muito fácil de aumentar seu arsenal fotográfico, e a internet está cheia de tutoriais, desde o mais simples, até o mais técnico e complexo.

Ao invés de comprar um difusor de flash comercial, por que não criar seu próprio modificador de flash? Qualquer garrafa fosca cortada ao meio irá dar praticamente o mesmo resultado. Papel alumínio é um material ótimo e barato para usar como rebatedor para retratos ou fotografia macro. Já a tela de um tablet ou notebook pode ser usada como uma fonte de luz constante para fotografar objetos pequenos.

Você pode tentar alguns projetos mais ambiciosos também, como transformar sua DSLR em uma câmera pinhole, construir um flash circular (ring flash) ou construir um suporte de câmera para sua bicicleta.

difusor de flash

5. Comece um Projeto Fotográfico

Definir objetivos e parâmetros de trabalho é um ótimo jeito de aperfeiçoar seu olhar, e ao iniciar um projeto fotográfico você vai se forçar a tirar o melhor do seu atual equipamento.

Você pode tentar o clássico projeto das 365 fotos, tirando uma foto por dia ao longo de um ano. Para deixar as coisas mais interessantes, você pode se limitar a utilizar apenas um tipo de lente, ou uma configuração de ISO, ou abertura específicos para todas as fotos. Que tal escolher um tema: uma cor específica, uma emoção, um local, ou um efeito da câmera?

Ter um projeto em mente quando você sai para fotografar irá te dar um foco na prática das suas habilidades.



6. Estude a Fotografia de Henri Cartier-Bresson

Talvez seja até um clichê citar Henri Cartier-Bresson quando se fala sobre utilizar um número mínimo de equipamentos para fotografar. No entanto, não dá pra fugir do fato de que o “pai do fotojornalismo” criou algumas das imagens mais icônicas do século 20 usando apenas uma câmera analógica e uma lente 50mm.

Equipamento demais pode ser uma distração, e estudar a forma como Cartier-Bresson construía suas imagens e como desenvolveu seu olhar para conseguir disparar no momento exato para obter o melhor resultado, pode fazer muito mais diferença na progressão dos seus estudos em fotografia do que uma lente nova.

Cartier-Bresson

7. Siga Fotógrafos que Você Admira

Ao seguir os melhores fotógrafos no Facebook e Instagram, regularmente checar seus blogs, e aprender as histórias por trás das suas melhores fotos, você irá desenvolver seu olhar para a fotografia. É uma ótima forma de estudar fotografia em seu celular, enquanto pega um ônibus, ou mesmo no seu intervalo do trabalho.

8. Leia os Melhores Livros de Fotografia

Estima-se que mais de 1 trilhão de fotos foram tiradas em 2015, segundo a revista Popular Photography. E você pode ter certeza que a grande maioria delas foi compartilhada na internet. Muito poucos sites de fotografia se preocupam com controle de qualidade, e menos ainda são capazes de realizar a curadoria desse volume tão grande de fotos para separar o que realmente vale à pena ser estudado.

Então, porque não treinar seu olhar com algum livro de fotografia onde cada uma das fotos foi cuidadosamente escolhida?

Não estou falando de livros didáticos sobre “como fotografar”, mas sim aqueles livros de referência, normalmente de algum fotógrafo específico, como o Vida (Frans Lanting), Water Light Time (David Doubilet), A Natureza das Fotografias (Stephen Shore), Street Photography Now (Sophie Howarth e Stephen McLaren), Quando a Fotografia é Genial (Val Williams), Genesis (Sebastião Salgado), e O Design da Fotografia (Jeremy Webb).

Embora alguns livros de fotografia novos possam ser muito caros, é muito fácil encontrá-los na biblioteca da sua universidade, ou em sebos (se tiver paciência, você vai encontrar algumas pérolas com preços muito acessíveis).

livros de fotografia

9. Evite Sites que Fazem Apenas Reviews de Equipamentos

Ou o certo seria “evite tentações”?

É muito fácil cair no erro de ficar desanimado com seu próprio equipamento depois de ver muitos reviews de câmeras mais modernas. Não pense que as novas tecnologias reduzem as possibilidades proporcionadas pelo seu próprio equipamento.

O lançamento de uma nova DSLR não faz com que o modelo anterior se torne obsoleto. Às vezes acabamos caindo no erro de pensar que só um ISO maior, ou uma lente com melhor tecnologia de estabilização irá melhorar o resultado das nossas fotos.

Procure sempre consumir um conteúdo mais balanceado, com reviews ponderados, que não priorize essa ou aquela marca. E busque sempre acessar sites e canais que não falem só de equipamento, mas também tenham boas referências de inspiração.

10. Assista Séries e Filmes Prestando Atenção

Sim, e até mesmo com as novelas é possível aprender um pouco mais sobre fotografia. Preste atenção em como uma cena foi iluminada e que enquadramento foi usado, onde cada elemento está posicionado e como a cena foi editada.

Os grandes diretores usam o enquadramento e a iluminação para passar ao expectador o que a cena representa ou o que o personagem está sentindo. Um enquadramento mais fechado pode passar a sensação de claustrofobia, um plano aberto pode representar solidão, e um close pode ajudar a contar a história a partir dos olhares, sem precisar de um diálogo falado. Tente entender como as escolhas do cinegrafista somaram à história que ele pretende contar.

Stanley Kubrick

11. Gaste seu Dinheiro com Uma Viagem Fotográfica

Muitos de nós gostaríamos de trocar aquela lente f/5.6 lenta por uma mais rápida f/2.8. Mas esse dinheiro não seria mais bem gasto viajando para um local com grande potencial fotográfico?

Você certamente se sentira mais motivado ao conhecer um lugar novo. E é justamente dedicando suas horas a novas experiências, e errando, que você irá melhorar sua fotografia.

E você não preferiria fotografar em um lugar novo e estimulante, mesmo que com seu equipamento atual, do que com um equipamento caríssimo mas sentado em casa?

12. Use um Tripé

Use um tripé, use um tripé, use um tripé…

Quantas vezes na sua vida você já escutou esse conselho? Vou chutar que pelo menos umas 500. Mas sim, um tripé vai fazer MUITO bem para as suas fotos. Não estou falando sobre a parte técnica aqui – a ajuda que o tripé dá na estabilidade da sua câmera é a parte óbvia. O mais importante é como ele vai te ajudar a desacelerar.

O processo metódico de armar todo o seu equipamento, até começar a fotografar, vai fazer com que você preste mais atenção na posição da câmera, quais elementos você vai incluir ou excluir da foto, e ajudar a refinar o enquadramento.

tripé

13. Fotografe em JPEG ao Invés de RAW

É muito fácil tratar os arquivos RAW como uma garantia para o seu trabalho. Poder aplicar compensação da exposição, mudar o balanço de brancos ou mudar o estilo da imagem antes do resultado final.

No entanto, ao fotografar em JPEG há muito menos campo para erro. Claro que você pode corrigir o brilho e as cores depois em um editor de imagens, mas vai ser muito mais demorado, e o resultado final não terá a mesma qualidade de uma fotografia feita em RAW.

Fotografe em JPEG e você se verá prestando mais atenção no histograma, considerando melhor a iluminação e a exposição que você quer antes de configurar o balanço de brancos, ou de aplicar algum filtro.

14. Use um Cartão de Memória de Baixa Capacidade

Ao usar um cartão com menor capacidade na sua câmera, você será forçado a ser mais seletivo na hora de fotografar. Sem a liberdade de sair disparando enlouquecidamente, para depois só escolher o melhor resultado no meio de um milhão de fotos duplicadas, você logo logo vai conseguir fazer com que cada disparo resulte em uma ótima foto.

cartão de memória

Talvez no começo você se sinta um pouco frustrado ou inseguro com o resultado das suas fotos. Talvez seja a por uma demora maior no processo de fotografar, ou pouco espaço no seu cartão de memória. E aquela preguiça de ler um livrão sobre fotografia… Mas lembre-se sempre que apesar de ser um trabalho de criatividade, a fotografia também exige muito esforço e estudo. Insista um pouco mais e você certamente verá uma rápida progressão no seu desempenho.

Boas fotos!

Written by

Publicitário, designer, fotógrafo amador, cinéfilo, gosta de um pouco de tudo (mas não gosta de algumas coisas também). Nerd sempre que possível (que é quase o tempo todo).

Últimos comentários
  • 13 e 14 são bem controversas. Ótimo post, parabéns!

    • Também achei!

  • meu nome é carlos r carvalho TENHO 59 ANOS, alcunha KARLOON, SOU INICIANTE NESSE MUNDO FOTOGRAFICO, TENHO UMA CANNON T5, E O QUE ACABEI DE LER FOI OTIMO, POIS AS VEZES ME SINTO DESANIMADO, POIS TENHO ESSA MAQUINA E FOTOGRAFO MUITO NOS CULTOS DE MINHA IGREJA, GRATUITAMENTE, PARA REGISTRAR OS EVENTOS. AS DESEJO FAZER DESSA ATIVIDADE MINHA APOSENTADORIA. SUAS PALAVRAS ME ESTIMULARAM A INICIAR UMA PRATICA PARA REALMENTE CONHECER MINHA MAQUINA E SEUS RECURSOS, BUSCANDO SEMPRE O MELHOR QUE ELA PODERA OFERECER. GRATO GANHEI NOVO ESTIMULO.

  • Uma que eu gosto muito mas não tem ai …

    Faça fotografias do mesmo local e dos mesmos temas sempre. Elas ajudarão a encontrar novos ângulos e novas formas de trabalhar a iluminação e principalmente melhorar a composição dos seus trabalhos.

  • Concordo com a maioria delas,até mesmo a de fotografar em jpg,mas sério raw é outro nível,mas pode ser um baita desafio e aprendizado fotografar em jpg,em algum outro momento,vou fazer isso,mas não agora,que voltei a fotografar em raw + JPg (por via das duvidas,mesmo usando apenas a raw)Estou começando a aprender um pouco sobre isso,quando achar que aprendi o suficiente volto ao JPG e depois ao raw (ou não) e por ai vai. 🙂

  • Também discordo de abrir mão do raw. por mais que procuremos refinar o olhar e não errar, boas fotos podem ser perdidas por conta de um imprevisto qualquer que poderia ser corrigido com raw. se vc fizer a foto ok, então não vai p´recisar de ajustar muito o raw, mas lhe dá uma garantia adicional que não faz sentido abrir mão.
    fotografia é momento, se passou, não volta atrás….

Deixe um comentário