Como fotografar o céu noturno nas grandes cidades

 

Se você já tentou fotografar o céu noturno em cidades grandes como São Paulo ou Rio de Janeiro, sabe que a poluição luminosa pode atrapalhar bastante. No entando, isso não significa que seja impossível fotografar estrelas e até meteoros sem ter que viajar para o campo. O fotógrafo Justin Ng criou um método para fotografar o céu noturno e conseguir ótimos resultados. Ele foi testado em Cingapura, onde há muita poluição luminosa.

Equipamento necessário

  • Câmera digital (que faça imagens em RAW)
  • Lente grande angular (16 a 35mm)
  • Tripé
  • Adobe Photoshop
  • Disparador remoto (opcional)

 

como fotografar o céu noturno

fotografar céu poluição luminosa

 

Como fotografar o céu noturno

Planeje sua foto com antecedência e confira se o céu não estará nublado. Monte o tripé e, se for utilizar um disparador remoto, coloque a câmera em modo BULB para controlar melhor a velocidade do obturador. O tempo de abertura do obturador vai depender do que você quer fotografar. Justin recomenda utilizar a “regra do 500” para tirar fotos de estrelas. Isto é, o tempo não deve ultrapassar o valor de 500 dividido pelo comprimento focal da lente (por exemplo, 500/16 = 25 segundos no máximo). Isso ajuda a ter imagens mais nítidas, já que as estrelas se movem com a rotação da Terra. Veja mais dicas de como fotografar estrelas.

Ajuste o foco manualmente para o infinito. Tente utilizar um ISO de 6400 no máximo para não obter fotos granuladas, a não ser que sua câmera produza resultados excelentes com ISO mais alto. Não esqueça de fotografar em RAW para ter um controle maior na hora da edição. Seu resultado final deve parecer um pouco superexposto, como mostra a imagem abaixo. Observe como os níveis do histograma estão todos para a direita.

como fotografar céu noturno

 

Como editar as fotos

Basicamente, o que será feito na edição é um HDR seletivo, controlando a exposição em cada uma das partes da imagem. O segredo é aproveitar a informação visual que seu olho não percebe, mas a câmera consegue captar e resgatar no formato RAW. O vídeo abaixo mostra o processo do começo ao fim.

 

Observações

Se você não estiver tão confortável com o Photoshop, sugiro que tire ao menos duas fotos (sem mover a câmera). Regule a exposição da primeira pelo cenário (os prédios, por exemplo) e da segunda pelo céu noturno. Desta forma, ficará mais fácil combinar as imagens no software de edição. No vídeo, Justin também utiliza um plugin para reduzir o ruido do ISO. Para quem estiver interessado, a ferramenta em questão é o Topaz Denoise (U$ 79,99).

Todo o processo dá um pouco de trabalho, mas vale a pena pelo resultado final. Não esqueça de mandar sua foto para a gente se resolver testar a técnica!

justin ng

Fonte: Justin Ng

Written by

Designer e fotógrafo. Entusiasta de qualquer coisa que envolva criatividade e aventureiro nas horas vagas.

Nenhum comentário

Deixe um comentário