Balanço de Brancos Automático x Personalizado

 

Desde que a tecnologia das câmeras fotográficas entrou no mercado, novas maneiras de fotografar surgiram e com isso, mais praticidade e elegância nos cliques e elaborações das imagens.

Em outras matérias, já falamos bem sobre a importância das cores, suas temperaturas e desafios de fotografar sem esse conhecimento. Por isso, nessa nova postagem falaremos e focaremos ainda mais na questão do balanço das cores e nas demais associações para que a foto tenha qualidade que merece.

Hoje você conhecerá mais a respeito de compensação da temperatura de cor, ao usar o balanço em tonalidade branca.

O equilíbrio do branco é uma função que serve para compensar as falhas na tonalidade da cor, gerada devido a outras fontes de luzes. Uma cor exatamente branca é considerada como uma tonalidade adequada de cor padrão e que pode ser gerada ao se fotografar sobre uma fonte de luz com aproximadamente 5500k e com cores equilibradas de verde, vermelho e azul.

Por outro lado, o branco parece avermelhado se estiver sob um bulbo de cor incandescente, cuja temperatura terá aproximadamente 3000k, nessa temperatura o elemento vermelho prevalecerá e o branco parecerá azulado se estiver sobre uma luz fluorescente, cuja a temperatura de cor será de aproximadamente 6500k.

Nesse caso o elemento azul prevalecerá sobre essas duas fontes de luzes. Os resultados de disparo fotográficoserão de acordo com a tonalidade, compensação do balanço e de acordo com a temperatura e fontes de luz,portanto, é possível definir o balanço de branco nas câmeras fotográficas com os seguintes métodos abaixo:

  1. Balanço de branco automático – O processador de imagem fotográfica, analisará todas as informações do sensor de imagem, para que assim se defina o balanço de branco de forma automática.
  1. Balanço de branco manual – De acordo com as predefinições disponíveis, é possível selecionar a cena de disparo apropriada – por meio da câmera fotográfica, de acordo com a fonte de luz.
  1. Especificações dos valores: Nessa parte é possível identificar a especificação na temperatura de cor da fonte de luz.

Esse balanço é muito importante, pois ao usá-lo corretamente a foto fica com maior nitidez e qualidade,chegando 100% do valor real das cores das imagens. Já quando o balanço de branco sofre desajuste, a imagem tende a ficar azulada.

Veja as imagens abaixo.

balanc%cc%a7o-de-branco-1

Na primeira foto é possível perceber que o balanço de cor está incorreto e já na segunda imagem i balanço encontrou o equilíbrio nesse balanço.

O processo realizado com o balanço de branco, permite a remoção de cores não reais, ou seja, tornando mesmo aqueles objetos que não são brancos, e deixando-os nessa tonalidade, porque é justamente como nossos olhos enxergam esses objetos.

O fotógrafo precisa entender que para realizar um perfeito balanço de branco nas fotos, é necessário levar em consideração a temperatura da cor de uma fonte de luz.

Os nosso olhos, visão e cérebro trabalham em conjunto e são muito bem treinados para enxergar cores diferentes. Sejam elas – cores mais frias ou mais quentes. Assim sendo, percebemos com facilidade a cor branca, mas as câmeras digitais encontram normalmente, bastantes dificuldades para ajustar o branco automático (“Auto White Balance” ou “AWB”).

Portanto, um balanço de branco feito incorretamente, implicará imagens conhecidas como “lavadas”, ou seja, podem ter tonalidades azul, laranja, vermelha, e até mesmo verde. Sendo um péssimo resultado para as fotos.

Nesse caso o que o fotógrafo precisará?

Para fazer um perfeito ajuste no balanço de branco para a fotografia tradicional, seria preciso recorrer a alguns filtros ou filmes para que assim, fossem diferenciadas pela câmera, as condições de luz que variam de intensidade e luminosidade.

Felizmente isso não será necessário em câmeras digitais, que são muito mais modernas e versáteis.

E é aí que entender como se dá esse balanço de branco, passa a ser essencial para ajudá-lo a evitar tons indesejados nas fotografias e que são gerados pelo próprio ABW da câmera.

Dessa forma será possível melhorar a qualidade das fotos em larga escala, segundo as condições de luz.

Balanço de branco automático

Alguns fotógrafos criam problemas justamente no balanço de branco automático das câmeras. Muitos profissionais sentem essa dificuldade, sendo com cores mais quentes ou frias, principalmente quando em grande abundância de elementos.

Nas imagens abaixo, você verá que, há uma predominância na cor vermelha. Isso ocorre porque a câmera digital entende que esse elemento tem uma predominância indevida, que é causada por uma fonte de luz mais quente.

Então, o que acontece?

A câmera tenta fazer uma compensação para que a cor média seja mais próxima a de uma tonalidade neutra, e ao fazer isso, insere a cor de tom azulado nas pedras que estão abaixo das folhas.

É preciso salientar que algumas câmeras digitais são mais suscetíveis a fazer isso, do que outras.

Então, na primeira foto você verá que o balanço de branco foi feito de forma automática e na segunda imagem, o balanço foi personalizado, por isso as pedras adquiriram sua cor original.

balanc%cc%a7o-de-branco-2

Na segunda foto, o balanço personalizado foi usado com um cartão de cor cinza em 18% e como referência neutra.

Um dado interessante a esse respeito, é que o balanço de branco automático de uma câmera fotográfica digital, será mais eficiente quando a foto contiver ao menos 1 elemento na cor branca.

Mas é também preciso esclarecer que o fotógrafo não deve mudar a composição para que somente um elemento branco esteja no quadro, pois isso pode causar problemas com o balanço automático e assim prejudicar o balanço do branco automático da sua câmera.

Há quem pense que essas dicas não são relevantes, mas ao ver esse conteúdo e poder comparar uma imagem em tonalidade azulada e outra em branco exato, pode-se concluir que aprender mais sobre as cores, fontes de luz, cores quentes e frias e balanço automático e personalizado, faz toda a diferença para um trabalho profissional!

Curta e compartilhe! Se tiver dicas sobre o assunto, gostaríamos também de conhecer!

Fonte: eMania

Written by

O Fotografia Profissional é uma comunidade dedicada a reunir técnicas, dicas, equipamentos, inspiração e todo tipo de informação sobre fotografia. Somos fotógrafos dos mais diversos níveis. Amamos o que fazemos e queremos dividir um pouco dessa paixão com você. Seja bem-vindo!

Últimos comentários
  • Dia a dia, sem hífens.

  • Depois do Novo Acordo Ortográfico, temos a simplificação da utilização desta locução, conforme expressa a regra:

    As palavras compostas que possuem entre seus termos um elemento de ligação (representado por uma preposição, artigo ou pronome) já não mais requerem o emprego do hífen. Além da expressão em estudo (dia a dia), há ainda outras, como: pé de moleque, lua de mel, carne de sol, fim de semana, etc.

  • NoSsa isso era tudo que precisava saber, muito bom os Artigos de voCes, sempre VejoS eles

  • estou iniciando agora, adorei o artigo.

Deixe um comentário